I – Proporcionar a integração dos filhos de Nova Russas – CE, em todo território nacional, com os demais conterrâneos e pessoas interessadas no desenvolvimento e controle social do Município;

II – Criar canais permanentes de comunicação com a cidade de Nova Russas/CE e seus representantes, estimulando a formação do espírito comunitário e controle fiscal dos cidadãos;

III – Incentivar, apoiar e promover as manifestações artísticas, culturais e controle social inclusive às de caráter artesanal e folclórico, bem como conservar e defender o patrimônio histórico novarussense;

IV – Apoiar e promover o desenvolvimento do Município, através de atividades socioassistenciais e de combate às desigualdades, bem como mecanismos de combate a corrupção;

V – Apoiar e promover programas e projetos em defesa, preservação e conservação do meio-ambiente por meio de ações relacionadas ao desenvolvimento sustentável.

VI – Atuar diretamente na promoção da educação, de forma a fomentar a universalização do ensino superior e profissionalizante, e divulgação de informações de conhecimento técnico-científico;

VII – Promover e incentivar programas e projetos relacionados à responsabilidade social, conhecimento de interesses mútuos e inclusão social e controle social.

VIII – Atuar como organismo de apoio à comunidade para pesquisa, análise e divulgação de informações sobre o comportamento de entidades e órgãos públicos com relação à aplicação dos recursos, ao comportamento ético de seus funcionários e dirigentes, aos resultados gerados e à qualidade dos serviços prestados.

IX – Congregar, localmente, representantes da sociedade civil organizada, executivos e profissionais liberais de todas as categorias, sem vinculação político-partidária, dispostos a contribuir no processo de difusão do conceito de cidadania fiscal, servindo a seu grupo profissional e à sociedade em geral.

X – Possibilitar o exercício do direito de influenciar o processo pelo qual se discute, delibera e implementa qualquer política pública que, de alguma forma, afeta a comunidade ou até mesmo o cidadão em sua vida profissional ou privada, conforme está assegurado pelo artigo 1° da Constituição Federal de 1988: “todo poder emana do povo”.

XI – Incentivar e promover eventos artísticos, culturais, técnicos e científicos que possam contribuir para a criação da cultura da cidadania fiscal e popularização das ferramentas de participação dos cidadãos na avaliação e monitoramento da gestão dos recursos e serviços públicos.

XII – Contribuir, diretamente, para que haja maior transparência na gestão dos recursos públicos, de acordo com o previsto no artigo 5º, incisos XIV e XXXIV; no artigo 37, parágrafo 3º da Constituição Federal de 1988, Lei nº 12.527/2011 e Decreto 7.724/2012.

XIII – Estimular a participação da sociedade civil organizada no processo de avaliação da gestão dos recursos e serviços públicos, visando defender e reivindicar a austeridade necessária na sua aplicação, dentro de princípios éticos com vistas à paz e à justiça social.

XIV – Incentivar e promover o voluntariado nas ações educativas e operacionais em favor dos direitos do cidadão e contra a corrupção.

XV – Realizar e divulgar estudos relativos a atividades governamentais e empresarias de interesse da comunidade.

XVI – Reverter o quadro de desconhecimento, por parte de indivíduos, empresas e entidades, de mecanismos capazes de possibilitar o exercício da cidadania fiscal e o controle da qualidade na aplicação dos recursos públicos.

XVII – Apresentar propostas para o desenvolvimento de projetos, atividades, estudos, que contemplem a promoção de mudanças fundamentais e essenciais no processo de gestão dos recursos públicos, principalmente nas áreas de saúde, educação, recursos humanos, licitações, gastos do poder legislativo e assistência social.

XVIII – Promover a ética, a paz, a cidadania, os direitos humanos, a democracia e outros valores universais.